Páginas

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Levar ou não os filhos às compras?

Eis a questão! Você tem que abastecer a despensa de casa. O guarda-roupa está implorando por umas peças novas. A decoração da casa precisa de uma atenção a mais. E aí? É uma boa ideia carregar a cria a tiracolo ou é uma belíssima de uma furada?

Bem, isso vai depender muito de como você tem ensinado limites aos seus filhos! “Se desde pequena a criança aprende que ela não pode ter tudo o que quer e que ela deve controlar os seus impulsos, é um aprendizado vantajoso levar os filhos”, argumenta a psicóloga Andreia Calçada que complementa ainda a importância de sim, levá-los às compras, mas munir-se de alguns truques:

- Saia com seu filho desde cedo, mas não dê presentes em excesso e, toda vez que for às compras, avise à criança, antecipadamente, o que vocês vão fazer e adquirir. Deixe claro que, se acontecer algum episódio de pirraça, a família retornará para casa imediatamente. Faça sua palavra valer! Seus filhos se lembrarão disso e se acostumarão com esse padrão – aconselha Andreia.

Caso contrário, você corre o sério risco de protagonizar aquelas clássicas cenas nas quais as crianças gritam e esperneiam em locais públicos, enquanto os pais não sabem onde se escondem de tanta vergonha. Portanto, avalie bem a maturidade do seu pequerrucho antes de carregá-lo para uma sessão de torra de dinheiro!

Andreia Calçada

Psicóloga pós-graduada em Psicopedagogia pela Uerj e especialista em Neuropsicologia pelo Ipub

Foto: (DigitalArt)