Páginas

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Ler um tapete, escutar um livro: Projeto Costurando Histórias

Que coisa gostosa ouvir uma história e deixar a imaginação voar! Qual criança não gosta quando um adulto narra as aventuras de um pirata, o resgate de uma donzela em perigo, as desventuras de uma menina perdida na floresta, a sabedoria de um porquinho, a história de um boneco que queria ser menino ou os eventos estranhos de um sítio encantado? Verdade seja dita, é bom demais!

Os tapetes são confeccionados a partir das lendas e contos de vários lugares do mundo. A inspiração para usar tapetes na contação de histórias tem origem na França. No caso do Brasil, a forte tradição oral e a variedade de lendas e contos nativos fazem do país uma terra bastante fértil para a propagação desse tipo de atividade.

O Costurando Histórias, que é coordenado pela atriz Daniela Fossaluza, teve início em 2001, sob a missão de levar arte e conhecimento às crianças. Cerca de 50 tapetes já integram o acervo do projeto, que visita praças, escolas, bibliotecas, hospitais, teatros e eventos para fazer a contação com os tapetes tendo como ouvintes – e telespectadores – meninos e meninas.

O projeto tem ganhado a cada dia mais força tanto no Brasil quanto no exterior. A repercussão é tamanha que no mês de novembro eles estiveram na África levando histórias – e os tapetes – para escolas de diferentes regiões de Cabo Verde.

Ficou com vontade de levar seus filhos para conhecer o Costurando Histórias? Vai lá no site www.costurandohistorias.com e confira a agenda do pessoal.