Páginas

quarta-feira, 7 de março de 2012

Para uma postura mais saudável

É só passar pelos corredores de uma escolinha para encontrar crianças “pendendo para um lado” por conta de mochilas maiores e bem mais pesadas do que elas. Já em casa, alguns pequenos insistem em assistir TV “largados” no sofá. Maus hábitos posturais podem provocar ou agravar problemas de saúde nas crianças e adolescentes e, para evitar complicações no futuro, como a escoliose e a hipercifose, é essencial que os pais observem os filhos para corrigir vícios de postura dentro e fora da escola.
Confira alguns cuidados indicados por Sérgio de Souza Pinto, professor do curso de Fisioterapia da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID), para garantir uma boa saúde postural das crianças:

Na sala de aula – Alunos que se posicionam de forma errada na cadeira podem estar compensando problemas visuais, auditivos e psicológicos. Crianças muito tímidas, geralmente, assumem posturas chamadas de fechamento, o que pode gerar a hipercifose (aumento da curvatura da região dorsal). Portanto, caso note alguma alteração postural, converse com os professores para saber como a criança está se saindo na escolinha.

Lição de casa – Estimule a criança a se sentar sobre o osso isquio (localizado debaixo do glúteo), deixar o material escolar ao alcance, encostar a coluna na cadeira, ter os pés apoiados no chão e manter os membros superiores sobre algum dispositivo na cadeira. É necessário que a tela do computador esteja em uma altura compatível aos olhos.

Mochila - O excesso de peso compromete o equilíbrio postural. Por isso, é importante que a criança leve os livros e cadernos que serão utilizados apenas no dia. Na hora de escolher a mochila, procure modelos adequados ao tamanho da criança e com formas simétricas, ou seja, que possuam duas alças e encosto maleável, permitindo que o peso seja transportado de maneira equilibrada.

Calçado certo – Na hora de procurar calçados para as crianças dê preferência aos que possuam uma relação no solado de 2 x 1 de sobra (2 cm atrás e 1 cm na frente) e evite modelos extremamente flexíveis. E mais: é primordial que o pequeno tenha o hábito de caminhar sobre a grama ou areia para que os pés se desenvolvam de forma equilibrada.

Dormir – O ideal é incentivar a criança a deitar de lado com um travesseiro entre as pernas e outro embaixo da cabeça, na altura dos ombros.

Ao levantar – Ensine a criança a colocar as duas pernas para fora da cama e, ao mesmo tempo, ir levantando o tronco com o auxílio dos membros superiores, mantendo sempre o quadril alinhado.

Lazer – Assistir TV ou jogar videogame durante muito tempo pode favorecer uma má postura. É primordial que a criança descanse durante 10 minutos, alongando os músculos, a cada 50 minutos de utilização dos aparelhos.

Exercícios – É importante escolher um esporte com características simétricas. Uma das atividades mais indicadas é a natação, porém, no nado estilo livre, a criança deve ser estimulada a virar a cabeça para os dois lados no momento da respiração. Evite esportes assimétricos, como, por exemplo, o tênis, que pode favorecer os desvios laterais na postura.

Crédito da foto: Multnomah County Library