Páginas

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Brincando de jardinagem

As crianças adoram brincar com terra, mexer nas plantas e olhar de perto a textura das flores. Então, por que não transformar essa experiência sensorial numa atividade de lazer para os finais de semana? Estamos falando da jardinagem, prática que promove momentos de diversão e relaxamento por meio do cuidado com as plantas.

Crianças a partir dos dois anos já podem ajudar no jardim ou, para as famílias que moram em apartamentos, plantinhas e flores em vasos são um bom início para os pequenos cuidadores da natureza.

A atividade de jardinagem deve ser feita sempre com o acompanhamento de um adulto, já que ainda não existe no mercado uma linha de ferramentas infantil, como explica a gerente de marketing e produtos da Gardena, empresa especializada em artigos para jardinagem, Graziela Lourensoni:

- Os pais podem iniciar as crianças na jardinagem com pequenas ferramentas manuais, como a pá para flores, a forquilha, o extrator e as luvas para proteção, que já são um ótimo começo para que se sintam verdadeiros jardineiros.

Também é importante que os pais fiquem atentos a algumas espécies de plantas que possuem toxinas, como a comigo-ninguém-pode, a mamona e a coroa de cristo, e flores com espinhos, como as rosas. Todas devem ser evitadas para não machucar os pequenos.

Já as plantas fáceis de cuidar, como as margaridas e as capuchinhas, são ideais para os mini jardineiros. Uma ótima opção também é estimular as crianças a fazer suas próprias colheitas para depois saborear os alimentos, sejam morangos, framboesas, tomates ou cenouras. Mas aí, é preciso ter mais espaço, não é mesmo? E, para quem não tem, uma boa hortinha de temperos já pode ser uma saída!

Portanto pais, agora é só passar na loja de jardinagem mais próxima e começar a brincadeira!

Dicas

• O melhor momento para regar as plantas é no começo dia, quando o sol ainda não está muito quente. Adquira um regador pequeno e leve para as crianças;
• Reserve um dia para arrancar as folhas secas, murchas ou doentes. Os adultos utilizam uma tesoura de poda e as crianças ajudam com as mãos;
• Para iniciar a plantação, o ideal é conciliar o uso de sementes e mudas. Algumas sementes têm crescimento rápido e incentivam o envolvimento das crianças com a jardinagem. Já as mudas de flores deixam o espaço mais alegre;
• Utilize minhocas para ajudar a arejar a terra e impedir que a água se acumule, apodrecendo as raízes. Além disso, esses animais produzem nutrientes úteis para o crescimento das plantas. Converse sobre isso com os pequenos para evitar sustos ou ataques de nojo;
• Alerte as crianças para higienizar as mãos após cuidar das plantas, evitando a contaminação por vermes ou algum tipo de alergia. Se achar mais seguro, inclua as luvas plásticas no kit de jardinagem;
• Para o bom desenvolvimento das plantas, deve haver a incidência diária de, no mínimo, quatro horas de sol no espaço destinado ao jardim;
• Comece plantando as frutíferas, numa distância de três metros entre cada planta, nas extremidades do terreno. Já a horta deve ser inserida no centro;
• Opte por espécies mais fáceis de cultivar como jabuticaba, acerola, romã e pitanga.