Páginas

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Higiene íntima para meninas (e meninos!)

Cuidar da região íntima não tem hora, sexo e nem idade. Algumas bactérias e determinadas substâncias químicas que fazem parte da composição de muitos produtos de higiene podem causar irritação, vermelhidão, desconforto e até infecção nessas regiões. Por isso, desde a fase de recém-nascido até a vida adulta é importante dar especial atenção a alguns cuidados específicos. E isso vale tanto para meninos quanto para meninas.

Os recém-nascidos, por exemplo, possuem a pele muito delicada e mais sensível ao surgimento de doenças comuns na infância, como assaduras, alergias e brotoejas. Assim, os pais devem limpar todo o acúmulo de secreções e detritos e, logo após, secar toda a região genital. Especialista em higiene íntima feminina, o ginecologista Paulo Giraldo alerta para o tipo de sabonete ideal para ser utilizado nas crianças e a frequência com que os pais devem higienizar a área íntima dos pequenos:

- O ideal é utilizar sabonetes líquidos, com baixa detergência, hipoalergênicos e com o pH levemente ácido. Esse tipo de sabonete pode ser aplicado em todo o corpo, mas a área genital precisa receber uma atenção especial, pois é onde se acumulam os restos orgânicos, resíduos de papel e outras substâncias. A higiene genital deve ser feita de duas a três vezes ao dia, usando movimentos circulares e delicados para remover todos os resíduos, especialmente das dobras de pele da região genital. Depois, deve-se secar bem a região -, explica o médico, enfatizando que a maior queixa de coceira genital em crianças é devido à irritação causada pelo contato direto com resíduos orgânicos e substâncias como produtos químicos, areia e poeira.

Já na fase que marca o início da puberdade, há cuidados diferentes para meninos e meninas. Nelas, essa fase é a mesma em que o corpo feminino começa a produzir estrogênio, hormônio importante para o desenvolvimento de vários fatores envolvidos no mecanismo de defesa genital. Um deles é o pH ácido, que também deve ser mantido em equilíbrio nessa etapa da vida. Os cuidados com a higiene íntima da adolescente são semelhantes aos da mulher adulta. Durante a adolescência, a mudança hormonal é mais intensa e, por conta disso, não se deve abrir mão do uso de sabonetes íntimos adequados para regular o pH da região genital. No caso dos meninos, é preciso remover os restos de urina e fezes do corpo, além das secreções que se acumulam debaixo do prepúcio. É importante também tomar cuidado para deixar a região íntima sempre seca.

Durante a adolescência até a fase adulta, a higiene íntima deve ser feita uma vez ao dia, quando o clima está mais ameno, e até três vezes ao dia, quando a temperatura está mais alta. Deve-se evitar, também, o uso de roupas sintéticas e justas, pois esses tipos de peças prejudicam a ventilação local. “Para quem fica muito tempo fora de casa, a dica é usar lenços umedecidos especiais para a região íntima, hipoalergênicos e com pH ácido. A aplicação deve ser suave e o seu uso não deve ser abusivo, para não remover a camada protetora da pele”, finaliza o médico.