Páginas

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Cuidados com o bebê após alta médica

Assim que o bebê nasce, algumas dúvidas surgem na mente de muitas mães, especialmente as de primeira viagem, que ficam com medo de errar nos primeiros cuidados com o filhote. Para esclarecer algumas questões frequentes, conversamos com o Dr. Mario Mariosa, responsável pela UTI Neonatal do Hospital San Paolo, em São Paulo, que listou dez dicas fundamentais para o pós-alta do bebê.



O banho
Antes de retirar a roupa do bebê arrume todo o ambiente, coloque tudo o que vai utilizar por perto e elimine qualquer corrente de ar. É importante deixar a água em temperatura agradável. Para isso, teste a água com o cotovelo. Utilize sabonete neutro e evite colônias, óleos e talcos, que podem provocar alergia ou irritar a pele do bebê.

Troca de fraldas
Em todas as trocas de fralda dê preferência em limpar ou lavar toda a área com água morna. Sempre limpe em sentido único, de cima para baixo, para evitar contaminação.

Coto umbilical
Mantenha-o sempre limpo e seco, principalmente na base, usando regularmente um cotonete com álcool absoluto (70%GL) e deixe-o exposto. Não tenha medo de mexer no coto umbilical, ele não dói.

Prevenção de infecções
É importante sempre lavar bem as mãos quando for pegar e tocar o recém-nascido, pois ele ainda não possui todos os anticorpos desenvolvidos. Recomenda-se também evitar locais fechados, aglomerações e contato com pessoas doentes.

Acompanhamento pediátrico
Recomenda-se que a criança comece o acompanhamento pediátrico 10 dias após a alta médica.

Transporte do bebê
Nunca transporte o bebê no banco dianteiro do carro e, principalmente, no colo. Mantenha todas as portas travadas e siga corretamente as orientações para montar a cadeirinha.

Teste do pezinho
Depois do segundo dia de vida da criança, é realizado o teste do pezinho. Este exame detecta algumas doenças que, quando diagnosticadas precocemente e com tratamento adequado, os bebês terão desenvolvimento normal. É importante que a família esteja atenta à data para buscar o resultado do exame do pezinho no hospital.

Vacinas
Assim que o bebê receber alta, ele tem que ser levado à unidade básica de saúde para dar continuidade ao calendário de vacinação.

Icterícia
Alguns bebês desenvolvem uma coloração amarelada da pele, denominada icterícia. O problema começa a partir do segundo dia de vida e tende a aumentar no quarto e quinto dia. Caso você perceba essa coloração amarelada nas pernas e braços, procure imediatamente assistência médica para avaliação clínica.

Nutrição
O aleitamento materno assegura a nutrição adequada para o bebê e o protege de várias doenças. Esse alimento é de fácil digestão, colabora para o desenvolvimento da inteligência e o prepara para falar com maior facilidade.

Lembre-se: Não existe leite fraco. Deixe o bebê mamar à vontade, pois a quantidade de leite aumenta quanto mais o bebê mama. Não há necessidade de horários rígidos para amamentar, porém o intervalo entre as mamadas não devem ultrapassar quatro horas. Todo bebê deve ser amamentado exclusivamente de leite materno até os primeiros seis meses de vida. Caso a mãe precise se ausentar por algumas horas ou dias, ela pode retirar o leite e guardá-lo no congelador por cinco dias ou no freezer por 15 dias. Nunca colocar na porta da geladeira. O leite materno deve ser aquecido somente em banho-maria.