Páginas

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Férias rimam com viagens

Comidas diferentes, uma cama que não é a nossa, fuso horário maluco, rotina alterada. Se viagens podem estressar adultos, imagina crianças! Sabendo disso, te ajudamos a aproveitar melhor os passeios na companhia dos filhotes, com ideias simples e que funcionam. Afinal de contas, o verão está quase aí e muitas famílias amam sair da rotina nessa época. Aproveite!


  
    Se for viajar de carro, faça paradas mais frequentes para que as crianças possam comer, tomar água, se movimentar um pouco e ir ao banheiro. Já se o meio de transporte for o avião, leve brinquedos, lanches, sucos e atividades para mantê-las ocupadas. Durante decolagens e pousos, ofereça um snack para ajudar as crianças a diminuir os efeitos das diferenças de pressão dentro da cabine.

·       Sempre tenha sucos e biscoitos na bolsa e evite alimentos muito condimentados. Muitos restaurantes têm cardápios específicos para crianças e isso pode ser uma ajuda e tanto! Também vale evitar frutos do mar, água não engarrafada e saladas cruas.

·       Vai alugar um carro quando chegar? Lembre-se de reservar assentos como booster, bebê-conforto ou cadeirinha às empresas de translado ou aluguel de carro com antecedência para não faltar! Já sobre os carrinhos, prefira os modelos tipo guarda-chuva, mais leves e fáceis de carregar quando dobrados. E se for visitar uma região fria ou chuvosa, não se esqueça dos quebra-ventos removíveis.

·       Adquira um seguro viagem e leve um pequeno kit com itens indicados pelo pediatra de acordo com o destino – tropical, frio ou em altitude elevada -, como protetor solar, repelente de insetos, pomadas para picadas e gel antisséptico. Assim que possível, ao chegar, pesquise onde adquirir itens básicos como fraldas, pomada para assadura e leite em pó.

·       Escolha as atrações mais apropriadas para cada idade. As menorzinhas adoram atividades lúdicas, com as quais possam interagir, e não têm nenhuma paciência para ficar em filas intermináveis. Portanto, vale a pena pensar em uma atração menor, na qual elas possam repetir a brincadeira à exaustão (os pequenos normalmente não se importam em fazer uma coisa várias vezes). Para os maiores, as vontades serão externadas muitas vezes com base no que ouviram na escola sobre as experiências dos amigos. Negocie o que dá ou não para fazer.

·       Não é porque as crianças estão junto, que o casal deve se esquecer da própria vontade em visitar museus, shoppings e bares. Combine com seu parceiro um horário livre para cada um, enquanto o outro toma conta do filhote. Outra dica é fazer um passeio mais curto, em que todos possam curtir, ou procurar saber quais os museus e outros lugares possuem áreas infantis bacanas.

·       Antes de escolher o hotel ou pousada, veja quais possuem estrutura com playground, piscina infantil e cozinha disponível e básica para esquentar a mamadeira ou preparar papinhas. Se o lugar tiver equipes de entretenimento e babás, os pais podem dar uma escapadinha a um concerto ou jantar especial.

Fonte: Viaje Aqui